INFORMAÇÃO / Política

image

SC é o segundo estado que conquistou maior quantidade de recursos no Orçamento da União de 2018


O senador Dário Berger, primeiro parlamentar catarinense a presidir a Comissão responsável pela elaboração do Orçamento, foi decisivo para a inclusão dos valores que ultrapassam R$ 800 milhões em previsão orçamentária para investimentos no estado.

Já passava das 23 horas de quarta-feira (13) quando a proposta orçamentária de 2018 (PLN 20/17), que define as ações, os programas e os investimentos que devem ser executados pelo governo federal no próximo ano, foi aprovada pelos deputados e senadores em sessão do Congresso Nacional. Horas antes, sob a condução do senador Dário Berger (PMDB/SC), a proposta também foi acatada pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO). Foi a primeira lei orçamentária elaborada sob a Emenda Constitucional 95, que instituiu um teto para os gastos públicos.

O texto que agora segue para sanção presidencial prevê investimentos no país de R$ 68,8 bilhões para o próximo ano. Deste montante, 837 milhões foram reservados para obras e ações em diversas áreas como: saúde, educação e infraestrutura no estado de Santa Catarina. Destaque para as BR´s 470, 280, 285 e 163 que serão contempladas com recursos da União, além de R$ 25 milhões que devem ser destinados para instalação de usinas de asfalto para atender todas as regiões do estado - uma sugestão de Dário que foi acatada pelo relator-geral do Orçamento, deputado Cacá Leão (PP/BA).

A soma dos valores angariados por Santa Catarina é a segunda maior comparada com os demais estados do Brasil. De acordo com Dário, essa conquista foi alcançada graças a um esforço conjunto da presidência da CMO e da bancada federal catarinense.

"Na condição de presidente do colegiado, busquei dentro do possível e junto com os parlamentares da bancada federal, incluir os recursos necessários para que o governo possa dar início ou continuidade em obras e ações nas áreas sensíveis e prioritárias para Santa Catarina, como é o caso das rodovias, por exemplo", explicou.

O senador destacou ainda que conduziu os trabalhos de forma democrática e através do entendimento. "Foi uma honrosa, porém difícil missão dirigir os trabalhos da mais importante Comissão do Congresso Nacional diante do atual cenário político e econômico, e com o desafio de respeitar o novo regime fiscal estabelecido pela PEC que limita os gastos públicos. No entanto, cumprimos com a nossa missão, respeitando o teto de gastos da União, e elaboramos uma peça orçamentária que se aproxima da realidade fiscal do país e que possa ser exequível para atender às necessidades da sociedade brasileira", pontuou Berger.

Reconhecimento
Foi a primeira vez na última década que a CMO conseguiu aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no prazo regimental, e depois de anos aprova a LOA antes do dia 15 de dezembro. Fator que rendeu elogios de parlamentares das mais variadas siglas partidárias ao senador catarinense pela forma como conduziu os trabalhos.

O presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB/CE), enfatizou: "é digno de registro o nosso agradecimento pelo trabalho árduo e disciplinado realizado pelo senador Dário Berger, que conduziu a Comissão com dedicação, paciência, discernimento e cumprindo todos os prazos estabelecidos. Em nome do Congresso Nacional, dos estados e do povo brasileiro, agradecemos", concluiu.

Números
A proposta prevê crescimento de 2,5% da economia em 2018, salário mínimo de R$ 965 (o atual é de R$ 937) e gastos com Previdência Social de R$ 585 bilhões. O pagamento com juros da dívida pública alcança R$ 316 bilhões.

O texto prevê déficit primário para o governo federal de R$ 157 bilhões em 2018. O número é um pouco menor do que os R$ 159 bilhões determinados pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) como meta fiscal para o próximo ano. Ou seja, pelo texto aprovado, o saldo negativo das contas públicas será inferior ao previsto inicialmente, gerando menos dívida para o governo. Para 2017, a meta também é de R$ 159 bilhões.

A redução de R$ 2 bilhões é explicada pelo aumento da estimativa da receita primária, que alcançou R$ 4,9 bilhões conforme relatório de receita aprovado pela Comissão de Orçamento. Como o orçamento federal possui teto de gastos, não foi possível aproveitar toda a receita extra para elevar as despesas. Assim, a receita subiu e a despesa sujeita ao teto manteve-se praticamente igual, reduzindo o deficit primário.

Relacionados

Ruas da Vila Nova e Fundo Gabiroba também serão beneficiadas Com o objetivo de oferecer mais qualidade de vida à população, a Prefeitura de Rio do Oeste investe recursos próprios em obras de saneamento básica. Nesta semana, três ruas da área central da cidade estão sendo contempladas. Uma equipe da Secretaria de Serviços Urbanos trabalha na colocação de tubos de 30 centímetros de diâmetro na rua Francisco Russi, do bairro Bela Vista. O projeto prevê a construção da estrutura em um trecho de 100 metros. O mesmo serviço ocor [...]

A Secretaria de Educação, Cultura e Desporto reuniu na tarde de terça-feira (14) as diretoras das unidades escolares da rede municipal de ensino. O encontro ocorreu na Prefeitura e visou buscar uma comunicação integrada, aberta ao diálogo, com sugestões das profissionais. Na fala a secretária de educação, Joana Demori, destacou projetos e ações que estão na pauta para serem desenvolvidos nas unidades, capacitações, oficina pedagógica, Desfile Cívico de 7 de Setembro, dentre outros assuntos. "Buscamos sempre conve [...]

As brincadeiras mexem com o imaginário, auxiliam no desenvolvimento e no crescimento das crianças. Pensando nisso, uma nova ação da Administração Municipal de Salete coloriu a frente de unidades escolares e partes da Praça Raimundo Tamanini, ao lado da Prefeitura. Pintada no chão da calçada ou no pátio da Praça, as amarelinhas agora encantam e divertem a criançada. O jogo é um desafio de equilíbrio que te leva do início da figura para o término, que é o céu. Joga, pula, agacha e pega a pedrinha. Tudo isso sem pis [...]

A Prefeitura de Ibirama, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, comemora o sucesso do "A gosto da Leitura" 2018 - a 3ª Feira Municipal do Livro. Mais de 2.500 pessoas prestigiaram o evento, realizado entre os dias 8 e 10 de agosto, na sede da Comunidade Luterana do Centro. Segundo o diretor municipal de Cultura, Gregory Kietzer, a comissão organizadora ficou muito satisfeita com a adesão do público, que foi formado principalmente por estudantes. Houve a participação de todas as unidades escolares da rede de ensino l [...]

Fale conosco