INFORMAÇÃO / Saúde

image

Famílias podem contribuir para aumentar as doações

O Hospital Regional já liderou o número em Santa Catarina, mas 2018 o percentual reduziu


Sugestão de legenda: O médico Marcelo Gambetta, em coletiva de imprensa, enfatizou a importância da autorização

O número de doação de órgãos de pacientes que tiveram morte encefálica diagnosticada poderia ser bem maior caso as famílias autorizassem. A colocação foi feita pelo médico Marcelo Gambetta, diretor-técnico do Hospital Regional Alto Vale, durante coletiva de imprensa. A quantidade no ano passado foi de 13 a mesma de 2017 quando o hospital de Rio do Sul liderou o ranking de Santa Catarina. No entanto em 2018 foram notificados 29 casos com 43,5% de recusa. A maioria são encaminhados para o Hospital Santa Isabel, de Blumenau, referência em transplante de córneas, fígado e rins.

Gambetta colocou que a decisão sobre doar é exclusivamente da família. "Independente do que foi escrito lá atrás, a legislação determina que seja dos familiares". A situação muda, caso em vida, a pessoa tenha comentado em alguma ocasião que concordaria. "Se fez essa manifestação é muito provável que o pedido seja negado". O médico observou que é muito difícil a família desrespeitar a posição sobre a eventual doação. "O importante é as pessoas entendam que todos nós podemos no futuro próximo precisar de um transplante e se ninguém doar não vai ter para a gente também". "Está comprovado cientificamente que quem doa sofre menos", acrescentou.

O processo de doação de órgãos começa com a suspeita de morte encefálica. A partir deste momento é aberto um protocolo nacional, com avaliações feitas por dois médicos devidamente capacitados e credenciados junto à Central Estadual, num intervalo de uma hora. Posteriormente é realizado um exame de imagem. "Aqui no Hospital Regional é de arteriografia cerebral, que define se está chegando ou não sangue ao cérebro". Gambetta disse que desde a suspeita, a família já está sendo conscientizada que pode ocorrer a morte cerebral. Caso se confirme são chamados para entrevista com a equipe composta por seis pessoas. "No meio do caminho a gente tenta achar um espaço para falar sobre a doação dos órgãos", finalizou.

Relacionados

Nesta terça-feira (12), o prefeito Oscar Gutz, o secretário de Planejamento Lenon Serpa Damazio, o gestor de convênios Emerson Francisco de Sousa e o engenheiro civil Tiago Francisco Comper estiveram em Blumenau para duas reuniões com a Caixa Econômica Federal. ões que a Caixa Econômica solicitou nos projetos do Programa Avançar Cidades das Ruas Prefeito Osni Gomes, Eugênio Schneider, Jenny Schneider, Castelo Branco e Prefeito Querino Ferrari. O engenheiro da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), Ariel André [...]

Estão abertas as inscrições para as escolinhas da Fundação Municipal de Desportos (FMD) de Rio do Sul. As atividades são abertas para crianças, jovens, adultos, terceira idade e pessoas com deficiência, com turmas pela manhã, tarde e noite. A inscrição é gratuita, assim como os treinos realizados pelos profissionais da FMD. Não há limite de inscritos para as modalidades individuais e coletivas. As escolinhas acontecem nas seguintes modalidades: atletismo, basquete, bicicross, ciclismo, bolão 23, futebol, futsal, handebol, judô [...]

Os estudantes universitários que utilizam o transporte escolar fornecido pelo município, devem estar atentos ao prazo de validade do documento que autoriza o uso do serviço. A renovação deve ser feita a cada dois anos. Quem estiver com o documento vencido deve procurar a Secretaria de Educação de Ibirama até o dia 19 de março, portando uma foto 3X4, cópias dos documentos pessoais, comprovante de residência e atestado de matrícula ou de frequencia atualizado. Após esta data, serão confeccionados apenas as carteirinhas para alunos [...]

Deputado define como exagerado o repasse de quase 12% ao banco, para a execução e fiscalização de convênios financiados com emendas Em Brasília, o deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC) denunciou, nesta quarta-feira (13), a alta taxa cobrada pela Caixa Econômica Federal para a execução e fiscalização de convênios financiados com emendas parlamentares. Em alguns casos, o valor cobrado pelo banco pode chegar até 11,94% do total destinado. "Os recursos já são escassos, é uma dificuldade muito grande para conseguirmos, e d [...]

Fale conosco